Menú

MERCADO

Exportação de suínos é a menor em quase 3 anos

A queda nos embarques já reflete nos preços do mercado interno; em um ano a cotação do produto caiu 30%

As exportações brasileiras de carne suína in natura atingiram 35 mil toneladas em fevereiro. Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), este foi o pior resultado desde março de 2015. A receita chegou a US$ 97 milhões, queda de 21% em relação ao mês anterior.

De acordo com o analista de mercado José Carlos Hausknecht, um dos fatores que explicam o mau desempenho das vendas externas é o embargo russo à carne suína brasileira.

“A Rússia foi responsável no ano de 2017 por 43% das exportações brasileiras. Você ter esse mercado fechado com certeza acaba gerando excesso de oferta no mercado interno. Assim, os exportadores direcionam a carne para o mercado interno e ajuda a pressionar os preços para baixo”, disse.

De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), a queda nas exportações já reflete nos preços do mercado interno. No acumulado de fevereiro, as cotações caíram 5,7% em São Paulo. Em comparação com o mesmo período de 2017, a redução é de quase 30%.

“O produtor frente a uma situação de custos altos e baixa rentabilidade começa a aumentar o abate de fêmeas ou começa a abater mais cedo os animais. Isso isso acaba, no curto prazo, gerando excesso de oferta e pressiona ainda mais o preço”, explicou Hausknecht.

 

Operação Carne Fraca
Outro fator que pode prejudicar ainda mais o consumo interno e reduzir as cotações são as novas denúncias da 3ª fase da Operação Carne Fraca que investigam a BRF, uma das maiores empresas do setor de proteína animal.

Para o pesquisador do Cepea, Marcos Babatin, o impacto inicial acontece em relação ao consumo por parte dos brasileiros. “As informações que chegam da mídia assustam o consumidor e ele acaba se retraindo um pouco. Assim como a gente viu no ano passado, a demanda doméstica aumentou depois de algumas semanas”, Informou.

Custos
O preço do milho também deve ser um ponto de atenção do criador. Nesta semana a saca de milho voltou a ser negociada acima de R$ 40 em Campinas (SP).

“Os produtores aqui de São Paulo já manifestaram uma dificuldade muito grande de aquisição de grãos. Isso prejudica muito o bolso do produtor e o custo operacional dele acaba elevando muito porque os insumos de ração correspondem por 70% ou mais dos custos do suínos”.

Nome:

Email:

Deixe um comentário:

Escreva os números da imagem:

últimas notícias

Previsão para hoje -


▲ Máx
▼ Min




Confira a previsão dos próximos dias

Fonte: Somar Meteorologia